top of page
  • Foto do escritorAlan Milhomem

Clube Universitário: Iniciativa desenvolve o handebol entre os estudantes amapaenses

Sem apoio dos órgãos governamentais, clube se mantém com a união dos seus integrantes.


Por Winicius Tavares

Exercício de salto e arremesso com os alunos. Foto: Winicius Tavares / Jornalismo Unifap.

O handebol, apesar de ser uma modalidade olímpica, está longe dos grandes holofotes da mídia e dos próprios jovens. No país do futebol, que encabeça o primeiro lugar como modalidade mais praticada, tem em seguida o vôlei e a natação, segundo dados de 2015 da Diesporte.


No ambiente acadêmico, o handebol ainda é um esporte que possui popularidade. Foi assim que alguns acadêmicos da Universidade Federal do Amapá, que desejavam ter uma alternativa de jogar handebol quando o curso de graduação acabasse, criaram o Clube Universitário.


Segundo Simon Barreto, fundador do clube e atual presidente, o objetivo com a criação do grupo foi reunir todos os aspectos positivos que os seus integrantes vivenciaram nas equipes que treinaram ao longo da vida para criar algo melhor ainda.


Atualmente, o clube tem um projeto de iniciação e desenvolvimento da modalidade na Escola Estadual Gabriel Almeida Café. A ação é realizada em parceria com a Federação de Handebol do Amapá (FHAP).


O presidente da FHAP, Kelson da Silva Costa, explica a inspiração no método que é desenvolvido na Guiana Francesa. “Esse projeto foi idealizado há muitos anos. Inspirado no método francês, cada clube adota uma escola e desenvolve as atividades lá dentro em parceria com os professores. A Federação vai até os diretores e pede o espaço pelo menos um dia para treinamento do clube”.

Membros do Clube Universitário no treino de iniciação na Escola Gabriel Almeida Café. Foto: Winicius Tavares / Jornalismo Unifap.

Apesar de não ter o apoio de nenhum órgão público, a FHAP prometeu que já solicitou os materiais necessários para contemplar todos os clubes participantes do projeto. Para Simon Barreto, este trabalho é uma forma de devolver para a sociedade tudo aquilo que o handebol proporcionou para eles. “Isso ajuda a manter a modalidade viva e aumenta os números e praticantes. Esporte é vida e seus benefícios socioemocionais são extremamente significativos”, conta.


Todos os treinos do Clube Universitário são abertos ao público que deseja participar para aprender além do handebol, valores que serão utilizados na vida. A estudante de Jornalismo Alessandra Guedes, que está há quase 1 ano no Clube, expõe sua relação com o Clube é um amor que não se limita apenas ao handebol. “É um aprendizado que levarei como princípios para o resto da minha vida. É gigantesco! O Clube Universitário é grandão, cabem todos lá, é uma família enorme. Eles simplesmente salvaram a minha vida, me fizeram enxergar que eu valho a pena”, afirma.


Ana Beatriz Palmerim, que está há mais de 2 anos no Clube e já disputou as categorias júnior e adulto, relembra o que a fez não desistir da modalidade. “Quando se é iniciante tem toda aquela cobrança. Mesmo que desmotive em algum momento, a evolução vem do processo de tentar, buscar e evoluir”. A estudante de Psicologia também ressalta a importância do esporte em nos tirar de caminhos negativos, como o sedentarismo.


A prática esportiva também é muito importante para a saúde mental. A psicóloga Maria do Socorro Marques explica que no esporte liberamos hormônios que dão a sensação de bem-estar, como a endorfina e a serotonina. “São importantes para nossa qualidade de vida, física e mental. Aumenta a autoestima e combate ao estresse da vida moderna, o autoestresse. Te deixa mais disposta, mais feliz. Qualquer tipo de esporte faz bem para nossa saúde”, garante.


No aspecto social, Maria do Socorro diz que o esporte traz o senso de responsabilidade e de coletividade, que o praticante pode levar para sua vida em família, na escola e com amigos.


A iniciativa sobrevive de doações dos próprios alunos e integrantes do projeto, não possuindo nenhum apoio de empresas públicas ou privadas. Mesmo com as dificuldades, Simon Barreto diz que o handebol está em crescimento e ressalta o prazer que tem em trabalhar com a modalidade. “Nós amamos a modalidade e tudo o que envolve. O handebol já é o segundo esporte mais praticado nas escolas e isso tende a crescer mais”.


O Clube Universitário trabalha com jovens a partir dos 14 anos e também com o público adulto. Para participar, basta entrar em contato no perfil oficial do Instagram, @clubeuniversitarioap.


0 comentário

Comments


bottom of page