• Moema Cambraia

Agricultores valorizam os processos naturais de plantio e fornecem alimentos saudáveis

Conheça os pequenos empreendedores que cultivam plantas, frutas e verduras de forma totalmente pura em Macapá.


Tomates orgânicos. | Foto: Moema Cambraia

O “Mundo das Plantas - Fazendinha”, é um espaço aconchegante onde possuem plantas ornamentais, frutas, verduras, legumes, hortaliças, ovos, etc, produzidos de forma 100% natural. Desde a plantação, até a colheita, são realizadas etapas que prezam pela pureza do processo, bem como do produto, formando assim um alimento orgânico.

Para que um alimento seja 100% orgânico, deve ser produzido de acordo com a Legislação de Orgânicos, que implica na plantação sem agrotóxicos nocivos, respeitando os direitos dos trabalhadores e o planeta. Para isso, algumas das possibilidades de plantação são a compostagem, o uso de biofertilizantes, o método da minhocultura, etc.

Seu Domingos é dono do ‘Mundo das Plantas Fazendinha’, e conta que seu interesse pelos alimentos orgânicos e causas em prol do meio ambiente iniciou através de um curso de Produção do Adubo Orgânico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e, se encantou pelo mundo das plantas. Através de um projeto em parceria com a Embrapa de agroecologia e agricultura, ele criou seu atual espaço, no Distrito da Fazendinha, em 2012.

Plantas ornamentais no Mundo das Plantas Fazendinha. | Foto: Moema Cambraia

Ele relata que já viajou para se aprofundar mais na área, aprendendo que, assim como um alimento produzido com agrotóxicos cresce rápido, ele estraga rápido. Para criar um alimento de qualidade que dure na casa dos clientes, deve-se produzir naturalmente, chegando a durar até o dobro do que um produto com agrotóxicos leva para “apodrecer”.

Domingos conta ainda, que está testando um novo método de plantio, através de uma cova maior, o fruto ou verdura acaba tendo uma maior possibilidade de crescer, tanto as raízes, quanto o produto. Ele exemplifica o caso de suas goiabas, que cresceram aproximadamente 1/3 a mais, do que nas covas de tamanho regular.

Amallya Karklis, uma das integrantes do 'Horto Agroecológico Jardim Fazendinha', um empreendimento fundado pelo seu pai, Walter Cunha, ela explica sobre a agricultura familiar: “aqui todo mundo colhe, todo mundo planta. É um ensinamento de gerações, meu pai me ensinou a mim e meu irmão, e eu à minha filha.”

Amallya, sua prima Daiby e cliente Izabel. | Foto: Moema Cambraia

O produto “carro forte” do negócio, são os tomates cerejas, inclusive, a intenção é expandir a plantação, que atualmente ocupa 50% da estufa, para 100% da terra. “Até o momento, não produzimos tomates tradicionais, pois os cerejas já possuem um grande público. Fornecemos para restaurantes, pizzarias, além de clientes que levam em menor quantidade, mas com frequência”, conta Amallya.

Além das inúmeras espécies de plantas e alimentos que o Jardim produz, comercializam mudas de plantas, até mesmo de açaí. Já Domingos, relata para a surpresa de muitos, que a maior parte de sua renda vem da venda dos adubos orgânicos e biofertilizantes, que o próprio produz.

Plantação em solo 100% natural. | Foto: Moema Cambraia

Ele explica o processo de produção de adubo: a terra é misturada com caroços de açaí depois de batidos e palmito desmanchado, descansa por 2 anos para, só depois, o adubo ser novamente peneirado e ficar pronto para uso.

Domingos conta a razão de produzir seu próprio repelente com uma mistura de alho, cebola, pimenta, entre outros ingredientes naturais: “eu uso para cegar o inseto, não matar, porque existe o inseto ruim e o bom, como abelhas e joaninhas''. Ele possui seu próprio apiário e solta as abelhas sazonalmente para polinizar as plantações de forma artesanal.

“A planta fala através de ações, ela fica verde, saudosa, não dá insetos, porque ela está com 100% de saúde. Quando ela tá amarela, pálida, ela está dizendo que faltam nutrientes, nitrogênio, água, por exemplo.” Domingos Gomes

Domingos Gomes. | Foto: Moema Cambraia

As galinhas do ‘Mundo das Plantas’ também chocam ovos orgânicos, elas se alimentam somente de restos de frutas, verduras e milho. Não é fornecida ração industrializada à elas. Mas, mesmo com todos os esforços para obtenção de produtos totalmente puros, Domingos não possui a certificação de alimentos orgânicos, bem como o Jardim Fazendinha.

Em 2019, a Comissão da Produção Orgânica Estadual - AP (Cporg), iniciou o processo para que produtores amapaenses pudessem ter a certificação de orgânicos. Segundo dados do G1 Amapá, a etapa inicial de visitas aos agricultores locais chegou a acontecer, entretanto, não houve conclusão e o selo ainda não foi liberado para o Amapá.

Seu Domingos e a família do Jardim, contam com a qualidade de seus produtos e o vínculo de confiança entre vendedor e cliente, para mostrar que seus trabalhos são honestos e realmente naturais.

Mudas de plantas no Jardim Fazendinha. | Foto: Moema Cambraia

Para conhecer mais ou comprar os produtos, entre em contato pelas redes sociais dos agronegócios:

Horto Agro. Jardim Fazendinha - Instagram: @jardimfazendinhaap

Mundo das Plantas - Instagram: @mundodasplantasfazendinha, Facebook: Mundo das Plantas.

0 comentário