• AGCom

Acadêmicas de Jornalismo da Unifap fazem documentário sobre a rotina em Internato Rural Indígena

Docentes e discentes do curso de Medicina realizam o projeto, idealizado pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Prograd) e o Colegiado de Medicina da Unifap.


Por Luiz Felype


Turma 2014 de Medicina – Foto: Fernanda Lima


O último estágio dos universitários de Medicina, em um Internato Rural Indígena, foi documentado por duas acadêmicas do curso de Jornalismo, Carol Araújo e Fernanda Lima, com orientação da professora Elisângela Andrade. O material foi gravado no período de agosto a setembro de 2019. As estudantes de Jornalismo acompanharam a turma de 2014 em diversas aldeias, em Oiapoque e em uma área rural do município de Porto Grande.


O objetivo do documentário foi mostrar o funcionamento do internato e servir como referência para futuros estudantes de medicina, a fim de entenderem como funciona o local. “A dificuldade foi que era um trabalho muito grande para duas pessoas. Porque tínhamos que carregar equipamentos, fazer roteiro, entrevista, gravar e foi um trabalho que era para ter mais pessoas”, relata a estudante do oitavo semestre de Jornalismo, Carol Araújo.


Carol ficou responsável pela produção, roteiro, entrevista – Foto: Fernanda Lima


O projeto para realizar um documentário foi proposto pelo curso de Medicina e pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Prograd). Os equipamentos para produção do documentário foram disponibilizados pela Unifap. Foram duas semanas de gravações nas aldeias do Oiapoque e área rural e nas comunidades adjacentes, em Porto Grande.


Foto: Fernanda Lima


“Eu penso que é de grande importância registrar e documentar as atividades acadêmicas e científicas universitárias, especialmente as que beneficiam a sociedade de forma direta. No caso do Internato Rural Indígena, a ação é importante para o curso, para os futuros médicos, para os professores e para a sociedade, daí a importância de se documentar essa ação do curso de medicina”, diz Elisângela.


A professora do curso de Jornalismo, Elisângela Andrade – Foto: Arquivo pessoal/Elisângela Andrade


A professora teve muita satisfação com o trabalho realizado pelas estudantes de Jornalismo, garantiu que a orientação com as alunas “foi bastante tranquila”, uma vez que elas tinham experiência na área, pois participaram do Repórter Universitário - projeto de extensão da professora para práticas em telejornalismo.


O documentário foi finalizado em março desse ano e publicado no site da Unifap.


Acadêmicos de Medicina em atendimento médico aos povos indígenas – Foto: Fernanda Lima


A acadêmica do oitavo semestre de Jornalismo, Fernanda Lima, disse que a experiência proporcionou colocar em prática tudo que foi aprendido em sala de aula, como entrevista, roteiro, edição e produção. Destacou a importância de entrar em contato com comunidades indígenas e saber mais sobre saúde nas áreas rurais e que “sair da zona de conforto foi o maior aprendizado”.


Fernanda ficou responsável pelo roteiro, filmagens e edição – Foto: Arquivo pessoal/Fernanda Lima


“Experimentar mais a câmera, e ter um olhar mais humanizado sem deixar de lado o jornalismo foi fundamental para eu desenvolver meu estilo pessoal de produzir. É um documentário que vai ficar no meu currículo e abrir portas a visibilidade no meio acadêmico sobre meu trabalho”, relata Fernanda. “Foi minha maior experiência no audiovisual até o momento em termos de pré e pós-produção e isso meio que já foi um treino para o meu TCC”, finaliza.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo