top of page
  • Foto do escritorAgnes Matilde

Unifap discutirá assistência psicológica em Fórum de Saúde Emocional

Atualizado: 8 de abr. de 2023

O evento será aberto para toda a comunidade acadêmica da Unifap.


Por Agnes Matilde


Entrada da PROEAC. Foto: Agnes Matilde

A Pró-Reitoria de Extensão e Ações Comunitárias (PROEAC) realizará, no dia 17 de março, o primeiro Fórum de Saúde Emocional da Universidade Federal do Amapá (Unifap). O evento conta com a organização da Divisão de Serviço Psicossocial (DSP) da pró-reitoria e ocorrerá no auditório da PROEAC. A finalidade é trazer conhecimento sobre a rede de cuidado emocional dentro da instituição e abrir discussões sobre as possibilidades de cuidado integrado do meio acadêmico.


O projeto surgiu, conforme conta a psicóloga responsável pelos atendimentos na PROEAC e idealizadora do evento, Thaís Araújo, a partir de uma reunião entre alguns professores do colegiado em que se percebeu a alta demanda de alunos que buscavam pela assistência psicológica em quadro de gravidade. “Isso tem nos preocupado. A gente sabe da fragilidade da rede de atenção da saúde mental, então têm alguns estudantes que são encaminhados pra rede, recebem atendimento e têm outros que encontram muita dificuldade. Então, diante desse cenário, a gente pensa em ver de que forma a gente pode ajudar”, destaca a psicóloga.

Thaís Araújo, psicóloga da Divisão de Serviço Psicossocial e idealizadora do fórum. Foto: arquivo pessoal

Atualmente, a universidade conta com atendimento psicológico pela DSP e com uma equipe reduzida, além de haver projetos de extensão que atendem na Unidade Básica de Saúde (UBS) da instituição e que são organizados pelos cursos da área de saúde. Segundo a psicóloga Thaís Araújo, é perceptível que, embora se tenha divulgação desses projetos, na maioria dos casos, ela fica sabendo pelos estudantes. Com o fórum, ela espera que aconteça uma maior aproximação entre esses tutores com a comunidade.



“Aqui dentro da universidade existem várias identidades de estudantes. Temos os estudantes ribeirinhos, temos estudantes quilombolas, temos os estudantes que têm uma enorme dificuldade de permanência, em que a assistência estudantil, com o auxílio financeiro, ele tem esse fim que é a permanência. Só que muitas vezes um transtorno mental, uma dificuldade, impacta diretamente no desempenho acadêmico e na permanência do estudante. E diante desse cenário, a gente pensa em estratégias que podem minimizar, o que está acessível para nós para construir uma melhor estratégia de saúde”, afirma Thaís.


O fórum será realizado por meio de mesa redonda para tomar conhecimento das redes de cuidado emocional disponíveis para amparo psicológico tanto dos estudantes quanto da comunidade. Os atuais projetos de extensão envolvem a enfermagem e a atenção psicossocial universitária, a avaliação de impacto clínico e psicossocial da intervenção, proposição de oficinas de arte como meio de manutenção da saúde mental, e o uso de práticas integrativas e complementares (PICS) para controle de ansiedade e tabagismo. As inscrições para participar do evento podem ser realizadas a partir do formulário disponível on-line.


Imagem de divulgação do fórum. Foto: divulgação/@dsp_unifap

PROGRAMAÇÃO

Local: Auditório da PROEAC, na Unifap

Credenciamento: 8h

Cerimônia de abertura: 8:15

Início da mesa redonda: 8:30

Intervalo: 10h

Debate: 10:15

Consolidação de narrativas feitas a partir do debate e construção de documento com propositivas: 11:30

Encerramento: 12h



0 comentário
bottom of page