• AGCom

Sindufap arrecada cestas básicas para trabalhadores demitidos e desempregados

Campanha intitulada Sindufap Solidário começa a segunda etapa de arrecadação para distribuição em maio.


Por Luiz Felype


Registro da campanha no mês de março – Foto: Sâmela Ramos


Professores do Sindicato dos Docentes da Universidade Federal do Amapá estão aceitando cestas básicas destinadas aos desempregados e trabalhadores que perderam emprego, nos últimos dias, em decorrência da pandemia do novo Coronavírus. Famílias em situação de vulnerabilidade e comunidade acadêmica também serão contempladas com as doações. A ação visa sensibilizar a comunidade acadêmica da Universidade Federal do Amapá para doações. Mas, qualquer pessoa pode ajudar.


“Desde que iniciamos as medidas de isolamento social, nosso sindicato tem se reunido com outros sindicatos do estado para levantamento de demandas sociais devido à pandemia do novo Coronavírus. Inicialmente, entramos em contato com sindicatos que estavam apresentando essas demandas, como o Sindicato dos Condutores de Veículos e Trabalhadores das Empresas de Transportes Rodoviários de Passageiros do Estado do Amapá (Sincottrap), Sindicato dos Rodoviários, e o Sindomésticas”, afirma a Professora do curso de Letras/Libras da Unifap e sindicalizada, Sâmela Ramos, que ainda destaca. “Além deles, outras demandas de trabalhadores autônomos, famílias em situação de vulnerabilidade no Congós, trabalhadores dos restaurantes da Fazendinha e da UNA-LGBT+ foram surgindo e fomos incorporando ao nosso levantamento”.


Professores acolhendo doações para os mais necessitados – Foto: Sâmela Ramos


Em março foi concluída a primeira etapa. Foram 106 cestas distribuídas. Agora, inicia uma segunda etapa em que os magistérios pretendem enviar mais de 200 cestas básicas, na primeira semana de maio. A campanha se estenderá pelos meses que houver medidas de isolamento social. Em cada mês haverá arrecadação e distribuição das cestas. A intenção é arrecadar após o pagamento do funcionalismo público federal e distribuir na semana seguinte.


Os sindicalistas não estabeleceram um limite para arrecadações, mas estão otimistas e pretendem atender o máximo de famílias que puderem. A professora Sâmela afirmou que o momento exige “mais solidariedade da classe”. Eles pretendem realizar uma terceira etapa de arrecadações no futuro.


Quem pode ajudar?


Em princípio, a campanha se restringe à sensibilização da comunidade acadêmica da Unifap como docentes, técnicos e estudantes. Mas, qualquer pessoa que tenha interesse e iniciativa para ajudar, pode doar qualquer quantia em dinheiro para compra das cestas. Inclusive, a ação tem recebido doações de pessoas que não pertencem a comunidade universitária e nem mesmo ao estado do Amapá.

As contribuições em dinheiro serão recebidas via transferência:


Banco do Brasil


Agência: 130–9

Conta Corrente: 180.000–0


Mais informações, basta entrar em contato por meio dos números

(96) 98139-0698 – Prof. Paulo Cambraia

(96) 99158-9697 – Profa. Sâmela Ramos.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo