top of page
  • Foto do escritorAGCom

Projeto oferece atividades físicas gratuitas para estudantes da Unifap e comunidade externa

A iniciativa destaca a importância de criar ações internas e externas para proporcionar a comunidade atividades físicas.


Por Flávio Sousa

Alunos da turma de hidroginástica do Projeto Proespol. Fonte: Mikael Silva.

Retomado em 2022, o Projeto Pró-estudante Esporte e Lazer (Proespol) oferece gratuitamente atividades físicas de lazer e esportiva para acadêmicos, servidores efetivos e terceirizados da Universidade Federal do Amapá (Unifap) e para comunidade externa em geral. São ofertadas as modalidades de: natação, hidroginástica, dança de salão, treinamento funcional e iniciação ao vôlei e futsal.


O projeto trabalha de duas formas: a primeira é focada nos discentes do curso de Educação Física com o objetivo no desenvolvimento do esporte paralímpico e olímpico. A segunda é para a comunidade externa, realizando atividades físicas visando uma melhor qualidade de vida. As aulas são ministradas por acadêmicos do curso de Educação Física com supervisão direta e indireta de professores do curso e pela coordenação do projeto.


Para selecionar os participantes do projeto, a coordenação lança edital semestralmente no site da Unifap. No edital são especificadas todas as documentações necessárias para participação nas atividades.

As atividades são realizadas no complexo esportivo da Unifap. Fonte: Crecencio Neto.

A iniciativa de desenvolver o projeto surgiu com o professor de Educação Física Flávius Augusto Pinto, entre os anos de 2015 e 2017. Durante este período, ocorreram as primeiras etapas das práticas, porém as atividades foram suspensas por tempo indeterminado. Em 2022, o projeto retornou com a supervisão dos coordenadores Crecencio Neto e o professor Demilto Yamaguchi.


De acordo com o coordenador, o projeto foi retomado pela carência das atividades práticas e esportivas dentro do cenário universitário para os discentes do curso de Educação Física, e principalmente para comunidade externa, além de beneficiar uma parcela da comunidade que não tem condições financeiras para procurar outros serviços.


“Se viu a necessidade pela carência de ações internas e para a comunidade externa. Além disso, havia a necessidade também de proporcionar a prática para os discentes do curso de Educação Física, que são os monitores do projeto”, destaca Crecencio Neto.


O coordenador também ressalta que o projeto promove uma integração da comunidade externa com a Unifap. “Há enorme carência da oferta de atividades para a comunidade, em especial para o público mais carente que não tem condições de pagar aulas particulares. Além disso, é proporcionado à comunidade externa conhecer mais sobre a Unifap, ver na prática tudo o que a universidade pode proporcionar para além da formação acadêmica”, conta Crecencio Neto.


Alunos Davi Douglas e sua turma de natação. Fonte: Crecencio Neto.

Davi Douglas, acadêmico de Ciências Biológicas, destaca a importância do Proespol na sua vida e, principalmente, no seu desenvolvimento na natação quando participou do projeto.


“Precisava praticar natação, mas era muito inacessível, seja pelo preço em outros locais ou pela localização. O projeto apareceu em um momento crucial. Eu precisava treinar natação para o TAF do concurso público, mas não encontrava opções viáveis, o preço para praticar natação, por exemplo, é alto demais”, afirma o estudante.


Qualidade de vida


O objetivo do Proespol é proporcionar a prática consciente de atividades físicas e esportivas para todos, destacando o aprendizado em diferentes esportes, entendendo o significado de saúde positiva e da adoção de um estilo mais saudável priorizando a qualidade de vida.


Ruth Barbosa de Lima faz parte da turma de hidroginástica. Por questões de saúde mental e física, ela resolveu participar do projeto para mudar seu estilo de vida e bem-estar. Ruth conta que as aulas de hidroginástica lhe ajudaram com seu desenvolvimento, nas suas articulações e no seu dia a dia.


“Alguns movimentos físicos já eram muito difíceis para mim, como caminhada, serviços domésticos. O programa foi uma grata surpresa. Eu não tinha muita fé, achava que não ia avançar, mas com a disposição do instrutor e a paciência com os alunos, foi uma grande motivação para mim”, diz Ruth.


A ação atende diversos públicos, em especial as crianças e adolescentes. O incentivo desde cedo na integração aos esportes e práticas físicas estimula na aprendizagem e na interação social.

Segundo a mãe de Igor, ele gosta da integração com o grupo. Fonte: Ruth Barbosa.

Igor de Lima tem 19 anos, está no 2° ano do ensino médio, ele participa junto com sua mãe Ruth Barbosa na turma de hidroginástica. O aluno nasceu com Síndrome de Down, Sopro e Hipertensão pulmonar. Devido às suas condições, a prática esportiva ajuda na sua qualidade de vida. Participar do projeto também lhe proporciona outro benefício: a inclusão social.


"Muito feliz, gosta das aulas, gosta da integração no grupo, gosta da prática dos exercícios. Só o fato dele fazer parte da turma e ser aceito pelas pessoas, já me deixa bem contente socialmente, isso é bom para ele. A hidroginástica lhe trouxe uma resistência física bem melhor", finaliza a mãe.


O Proespol é o projeto de extensão coordenado pela Divisão de Esporte e Lazer (DESPL) em conjunto com a Pró-Reitoria de Extensão e Ações Comunitárias (PROEAC). Todas as atividades ocorrem nas dependências da universidade.


0 comentário

Comments


bottom of page