• AGCom

PRIMEIROS DIAS DO NOVO CORONAVÍRUS NO AMAPÁ

Por Angley Pantoja


No dia 20 de março de 2020, foi confirmado o primeiro caso de Coronavírus (COVID-19), em Macapá, noticiado pelo portal oficial do Governo do Estado do Amapá e pela Prefeitura Municipal de Macapá.


Antes mesmo de haver suspeita da doença no estado, algumas medidas já estavam sendo tomadas. Uma das primeiras aconteceu no município de Calçoene, onde houve suspensão das aulas em escolas públicas municipais, em decorrência dos casos de COVID-19 na Guiana Francesa, território de fronteira ao norte. A suspensão estava prevista para o dia 09 de março. No entanto, a promotora de Justiça, Christie Girão, embargou a decisão, alegando que no Amapá não havia casos da doença e que as aulas deveriam ser mantidas normalmente.


O primeiro caso suspeito da doença, na nossa capital, surgiu no dia 13 de março - uma mulher de 27 anos, que retornou à cidade, vindo da Tailândia – este caso foi descartado. O primeiro caso confirmado foi em uma mulher de 36 anos, que foi à Belém (PA) e teve contato com pessoas de São Paulo. Em comunicado à imprensa, o governador do estado, Waldez Góes, afirmou que o quadro da vítima é estável e ela está em isolamento social, monitorada frequentemente pelo órgão responsável.


Quatro dias após a primeira suspeita, no dia 17 de março, o Superintendente de Vigilância em Saúde do Amapá, Dorinaldo Malafaia, declarou para o Portal de Notícias Selesnafes que o material coletado nas Unidades de Saúde do estado ainda não tinha sido enviado para Belém, onde está o laboratório mais próximo para confirmação dos casos - o Instituto Evandro Chagas (https://www.youtube.com/watch?v=HGVplBTX7fw).


A Promotoria de Saúde do Estado recebeu a denúncia. Após uma inspeção ao Laboratório de Saúde Pública do Estado (LACEN), foi constatado irregularidades em aparelhos, o que atrapalhou o planejamento das autoridades locais contra a pandemia do COVID-19. No dia 18 de março, já eram 50 casos suspeitos. O Governo do Estado assumiu o envio do sangue em caráter de urgência e apenas um paciente foi confirmado com a infecção.


Meme

Vários memes amapaenses surgiram nas redes sociais com o primeiro caso suspeito da doença. O Amapá esteve nos "trending top" do Twitter com a palavra "Tailândia". Além de memes, houve críticas e muitos demonstraram preocupação com a chegada do COVID-19 no estado e a falta de informações.

Críticas em uma publicação do Instagram da Prefeitura Municipal de Macapá
Rede social: Twitter - Perfil de Angley Pantoja

Com o primeiro caso de COVID-19 confirmado, no Amapá, houve medidas mais rigorosas por parte da Administração Pública, sendo publicados Decretos do Estado e do Município.


O Decreto n°1414 de 19 de março do Governo do Estado suspendeu pelo prazo de 15 (quinze) dias ininterruptos, a contar de 20 de março, as atividades em estabelecimentos comerciais, feiras, shopping centers, cinemas, bares, restaurantes, academias, teatros, boates, casas de cultura, eventos religiosos em templos ou locais públicos, agrupamentos de pessoas; não incluiu estabelecimentos médicos hospitalares, farmácias, órgãos de segurança pública, empresas da cadeia produtiva e de distribuição de produtos de primeira necessidade. O transporte coletivo terrestre e fluvial também terão restrições. Foram, ainda, suspensos os prazos de processos administrativos da Administração Pública Direta, Indireta e Fundacional do Poder Executivo do Estado do Amapá.


Todos os Decretos podem ser consultados nos sites oficiais:

Decreto do estado: https://portal.ap.gov.br/

Decretos de Macapá: https://macapa.ap.gov.br/coronavirus/decretos/


O último boletim do Governo do Estado foi divulgado hoje.

https://www.amapa.gov.br/coronavirus/

Hoje, 22 de março, em Live na plataforma do Instagram, o Prefeito de Macapá, Clécio Luís, e o Governador do Amapá, Waldez Góes, anunciaram o descarte de mais 21 casos suspeitos para o novo Coronavírus, totalizando 70 casos descartados, 01 confirmado e 55 suspeitos; desses 55, 30 são de Macapá, 15 de Santana; 4 de Laranjal do Jari; 3 de Pedra Branca; 2 de Mazagão e 1 de Porto Grande. O governador do Amapá anunciou que a terceira remessa com material biológico suspeito para o COVID-19 foi enviada, ontem, ao Instituto Evandro Chagas (PA), e o resultado chega em até 7 dias.


Esta foi a primeira semana com o COVID-19, no Amapá. Várias medidas foram tomadas pelas autoridades locais para evitar a proliferação de contagio entre as pessoas. Das redes sociais, chegam pedidos dos profissionais da saúde e demais cidadãos para respeitarem o isolamento e controlarem a curva de contaminação e infecção, afim de não haver colapso no atendimento de saúde pública, quando atingirmos graus máximos, o que deve ocorrer nas próximas semanas.


2 comentários

Posts recentes

Ver tudo