top of page
  • Andrew Costa

Mãe amapaense pede socorro para transferir seu filho do HCA

Criança de 4 anos está há dois meses aguardando encaminhamento da Regulação de Tratamento Fora de Domicílio (TFD) do Governo do Amapá sem êxito.


Na última sexta-feira, dia 28 de junho, Evelem Barros Chagas Nascimento, mãe do pequeno Elias Barros Nascimento, de apenas 4 anos, divulgou um apelo para familiares e amigos em suas redes sociais e aplicativo de mensagens instantâneas. Elias, que está internado no Hospital da Criança e do Adolescente (HCA) em estado grave devido a varizes no esôfago e próxima ao estômago, além de plaquetopenia (queda no número de plaquetas no sangue), aguarda transferência para outro estado há dois meses para receber tratamento especializado. A mãe pede que ação das autoridades de saúde devido à condição delicada de seu filho, que é autista e necessitou de alimentação intravenosa por 24 dias. Conversamos com Maria para saber detalhes do ocorrido.


Evelem, qual é a condição médica atual do Elias e quais são as suas principais preocupações?


Evelem: Meu filho Elias tem varizes no esôfago e próximo ao estômago, além de plaquetopenia, e ele também é autista. A situação dele é muito grave, ele precisa de transfusões de sangue e plaquetas regularmente. A médica dele avisou que, nesse contexto, uma hemorragia ser fatal. Estamos há dois meses esperando a transferência dele para outro estado para um tratamento adequado, mas até agora nada foi feito.


Como tem sido a rotina do Elias no hospital enquanto vocês aguardam a transferência?


Evelem: Meu filho ficou 24 dias sem poder comer ou beber água. Agora, a médica permitiu que ele coma alimentos pastosos, então ele tem se alimentado só de sopa batida dia e noite. Ele pede outras comidas, como carne, frango, arroz, mas não pode comer por causa das varizes no esôfago. É muito difícil para mim vê-lo pedir por comida e não poder dar.


Você disse que presenciou outras pessoas seremtransferidas para tratamento enquanto vocês seguem aguardando. Isso te deixa angustiada?


Evelem: É muito injusto. Vejo tantas outras crianças sendo transferidas daqui do HCA e o meu Elias ficando para trás. Ele é só uma criança de 4 anos, com muita vontade de viver. Não entendo por que ele não está recebendo a mesma atenção e urgência.


O que você gostaria que as autoridades de saúde fizessem neste momento?


Evelem: Eu peço, pelo amor de Deus, que olhem para o meu Elias. Ele está sofrendo muito e precisa viajar para fazer o tratamento. Não posso acreditar que estão esperando algo pior acontecer com ele. Eu imploro que façam alguma coisa para que ele seja transferido imediatamente. É uma questão de vida ou morte.Precisamos que a Regulação de Tratamento Fora de Domicílio (TFD) do Governo do Amapá encaminhe nossa situação urgentemente para salvar meu filho!


Como tem sido o apoio do hospital e das autoridades até agora?


Evelem: Infelizmente, parece que fazem pouco caso do meu filho. Não resolveram nada, e cada dia que passa, eu fico mais preocupada. A sensação é de que eles estão esperando meu filho morrer para tomar alguma atitude. Isso é inaceitável!


Qual é a mensagem que você gostaria de deixar para as pessoas que podem ajudar?


Evelem: Eu só peço que se coloquem no meu lugar. Se fosse um filho ou parente de vocês, com certeza já teriam dado um jeito de transferir. Meu filho merece a chance de viver e se recuperar. Por favor, façam alguma coisa pelo meu Elias!

0 comentário

Comments


bottom of page