• AGCom

Exposição “MARABAIXO, a essência de um povo” é destaque no Meio do Mundo

O artista Jeriel Luz exibe telas que misturam a tradição afroamapaense e os tons pops da arte moderna.


Por Ronaldo Batista


Movimento e dança ao som da caixa Foto: Arquivo Pessoal


O autor é o artista plástico amapaense Jeriel Luz. Ele conta que a inspiração surgiu na passagem de em 2020 para 2021, quando estava preparando o processo de pintura dos murais do Shopping Popular e foi convidado para estampar a sua arte numa campanha publicitária para uma empresa de cosméticos.

Desde o começo de sua carreira artística, em 2009, Jeriel sempre buscou destacar a cultura do marabaixo e a vida ribeirinha em seus trabalhos. Em 2021, a surpresa da seleção Em um edital do SESC, oportunizou preparar uma exposição autoral, tratando da temática de seu interesse, estudo e pesquisa. Essa estreia conta com 30 obras. “Foi a primeira oportunidade de colocar o meu estilo à disposição de uma temática que me envolveu, que foi o Marabaixo”, relata.


Artista Plástico Jeriel Luz Foto: Arquivo Pessoal


O lugar escolhido para a exposição eleva a expectativa do artista tucuju. “É empolgante porque o Monumento Marco Zero é um lugar onde vão pessoas de vários lugares do mundo. Tem sempre alguém de algum país. Nesse primeiro dia de exposição esteve presente um polonês. Mas é um lugar que recebe turistas de diversas nacionalidades do mundo inteiro. Então a expectativa é muito boa”, destaca Jeriel.


Monumento Marco Zero do Equador Foto: Redes sociais


Neste primeiro momento, serão expostas 10 obras do acervo do artista. Mas, pode haver a possibilidade de ampliar esse número para mais 4 ou 5, no decorrer da exposição, que encerra no final de junho.


Pop Art Tucuju


O Movimento Pop Art surgiu na Inglaterra, nos anos 1950, e se popularizou a partir de 1960, nos Estados Unidos. A aproximação da arte com a vida cotidiana e a utilização de cores intensas e vibrantes são as características desse movimento, presente nas obras de Jeriel. O diferencial é agregar conceitos da cultura tradicional afroamapaense a suas obras. Assim, Jeriel Luz cria um estilo próprio. Nossa expectativa agora é ver as telas pop art e vida ribeirinha.


Vivência do Marabaixo no Mercado Central Foto: Arquivo Pessoal


“A inspiração está nas coisas da Amazônia, na vida ribeirinha, na vida tucuju. A fauna, a flora, o ribeirinho, o índio, o negro, as questões culturais e no Marabaixo como a principal representação do nosso povo”, ressalta e conclui “é uma oportunidade de mostrar o que temos de melhor”.


Exposição: Marabaixo, a essência de um povo Foto: arquivo pessoal


A exposição é um momento para conhecer o estilo e a obra de Jeriel Luz, representante das artes plásticas amapaense. O artista plástico já levou o Amapá para vários lugares do Brasil e do mundo através de suas obras.


Serviço:

Dias: 14 a 30 de junho

Local: Galeria do Monumento Marco Zero do Equador

Horário: Terça a domingo, das 08:00 às 18 horas

Entrada Gratuita


0 comentário