top of page
  • Foto do escritorAGCom

Entrevista: Professor Ivan Carlo conta detalhes sobre a realização do Aspas Norte

O evento ocorrerá nos dias 10 e 11 de novembro e terá com parceria com a Universidade Poitiers da França.


Por Crystofher Andrade, Léo Nilo e Rafael Carneiro


Professor Ivan Carlo. Foto: Reprodução / Instagram

Foi publicado no começo deste mês o edital para a quinta edição do Aspas Norte, Congresso Internacional de Cultura Pop realizado na Amazônia. O evento ocorrerá nos dias 10 e 11 de novembro, de forma híbrida, com a parte presencial realizada em Macapá (AP).


O congresso é uma oportunidade para estudantes e autores independentes enviarem seus trabalhos e projetos para análise e, posteriormente, publicação. Em entrevista, o professor do curso de Jornalismo da Universidade Federal do Amapá (Unifap) e organizador do evento, Dr. Ivan Carlo Andrade, conta mais detalhes sobre a realização do evento.


Para você, como é organizar um evento como este?

Para mim, é extremamente relevante organizar um evento como o Aspas Norte. Primeiro porque é um evento que já existe há cinco anos, e são poucos eventos na Unifap que chegam a cinco edições. Atualmente, é o único evento do curso de Jornalismo. E é um evento que começou de forma regional - por isso é chamado de Aspas Norte - mas foi se ampliando. Ano passado, metade dos trabalhos foram apresentações nacionais, e esse ano vamos ter até apresentações internacionais, pois fizemos uma parceria com a Universidade Poitiers, na França. Então, é um evento que começou muito pequeno, com o objetivo de permitir que as pessoas do Amapá pudessem se apresentar em um evento de quadrinhos sem precisar ir até outras regiões, e foi se ampliando.


Como foi idealizada a parceria com a Universidade Poitiers? Como ela colabora com o evento?

A parceria veio através da professora Charlotte Krauss, que queria conhecer a Amazônia. Eu e o professor Rafael Senra, que também organiza o Aspas Norte, acabamos conhecendo ela quando veio dar uma palestra aqui. E fizemos amizade. Por conta disso, surgiu essa parceria. Essencialmente, a parceria vai ajudar na parte on-line do evento, e os orientandos da professora Charlotte vão apresentar trabalhos.


Como essa edição do Aspas Norte contribui e fortalece a comunidade nerd da

região Norte?

A pesquisa sobre um assunto faz com que ele tenha uma produção ampliada. Por exemplo, houve um aumento na produção de quadrinhos em algumas cidades de Minas Gerais, e eram pessoas que participavam de eventos e produções acadêmicas. Isso gerou todo um movimento que desembocou na criação do quadrinho poético-filosófico, um gênero que só existe no Brasil e inclusive já foi pesquisado por teses de doutorado. Então, evidentemente, só o fato de pesquisar já é uma grande contribuição pro cenário nerd do Amapá. Mas também o objetivo do evento sempre foi ter esse pé no mercado, esse link com quem está produzindo. Desde a primeira edição nós temos exposições. Ano passado, tivemos uma palestra do ilustrador e autor Israel Guedes, muito boa. E esse ano estamos com uma parceria com o Coletivo AP Quadrinhos, que vai fazer uma exposição e também deve contribuir com uma palestra.


Qual a sua expectativa para o 5º Aspas Norte?

Eu espero que o evento tenha muitas apresentações. Ano passado, tivemos 32 trabalhos inscritos, que é um número grande. Acredito que esse ano vamos ter uma quantidade ainda maior de apresentações. Esse ano, inclusive, o colegiado de Jornalismo se dispôs a liberar os alunos para participarem do evento, porque até então o Aspas era algo mais relacionado às minhas disciplinas. Então, a gente deve ter um público muito grande. Acredito também que, com a exposição das obras, vamos chamar muita atenção dentro da Unifap, inclusive para pessoas que às vezes estão pesquisando quadrinhos ou cultura pop, mas não conhecem o evento e não sabem que é possível apresentar seus trabalhos.


E, para finalizar, o que os visitantes podem esperar desta edição?

Uma coisa que eu gostaria de deixar bem claro é que o Aspas Norte é um evento diferente daqueles em que você só vai e assiste a alguém palestrar. Nós temos palestras também, mas o principal objetivo do Aspas Norte é que as pessoas possam apresentar o resultado das suas produções, das suas pesquisas. Então, se você pesquisa histórias em quadrinhos e cultura pop, é a oportunidade que você tem de apresentar esses trabalhos. Porque, na maioria dos congressos acadêmicos, esses são temas que não são muito bem-vindos. Até pouco tempo, quando se falava de cinema, por exemplo, você falava só nos clássicos, você não ia falar de seriado, não era comum. Então é uma oportunidade muito grande pra quem mora aqui no Amapá, apresentar em um congresso internacional sem precisar gastar com passagem e hospedagem.


Serviço

O 5º Congresso Internacional de Cultura Pop Aspas Norte ocorrerá nos dias 10 e 11 de novembro. Os interessados em submeter trabalhos para apresentação no congresso podem acessar o edital do evento no site . As inscrições vão até o dia 13 de outubro de 2023.


*Entrevista produzida na disciplina de Redação e Reportagem II, ministrada pelo professor Alan Milhomem.

0 comentário
bottom of page