• Daniele Fernandes

Dia Mundial de Doação do Leite Humano é celebrado em 19 de Maio

Atualizado: 28 de out.

Uma ação voltada para a sensibilização da sociedade, apoio ao aleitamento materno e promoção da importância do ato de doar leite humano.


(Foto: Fernando Tavares - AGCOM)


A data foi estabelecida pela lei nº 13.227/2.015 e representa um estímulo para a divulgação dos bancos de leite humano nos estados e municípios, promovendo debates, alcançando mais doadoras voluntárias e assim salvando mais vidas.

No estado do Amapá, o Banco de Leite Humano (BLH), do Hospital Mãe Luzia, realiza uma chamada em busca de novas doadoras voluntárias. Darcineyde Alves Dias, psicóloga e coordenadora do Banco de Leite, reforça que o funcionamento do BLH é 24 horas, durante todos os dias da semana e não precisa de agendamento prévio. Lá eles estão disponíveis para prestar apoio, dar instruções e receber doações, seja de leite humano como também de embalagens de vidro que servem para o armazenamento do leite doado ou coletado.

Para o melhor armazenamento e esterilização, as embalagens doadas devem ser de vidro e com tampa plástica rosqueável. Foto: Ilustrativa / Internet


A coordenação do banco de leite faz um apelo para que mais pessoas possam contribuir com doações de frascos com o material apropriado para passar pelo processo de esterilização na autoclave sem que haja qualquer danificação. Podem ser de qualquer tamanho esses recipientes, pois a rotatividade dessas embalagens é intensa e, por isso, são reaproveitados. Ainda que o BLH faça a reutilização, os potes com tampas plásticas são uma necessidade constante.

(Foto: Fernando Tavares e Eloani Gemaque - AGCOM)


“A equipe do Banco de leite faz o cadastro, verifica toda a questão da saúde da mulher, realizando exames como os de Sífilis, HIV, Hepatite B e C, a saúde dela como um todo. Além de fornecer os kits de doação e os frascos para a coleta”, informa a coordenadora Darcyneide.

Além disso, existe também a opção de atendimento em domicilio. A equipe se desloca semanalmente para fazer entrega dos kits e buscar doações de leite humano ou dos recipientes. Após chegar ao BLH, o leite coletado passa por estudos laboratoriais e segue para avaliação de aparência, cheiro e também pelo processo de pasteurização para ter um controle de qualidade adequado para a sua distribuição, diminuindo a mortalidade infantil e trazendo mais qualidade de vida para a população.


(Foto: Fernando Tavares e Eloani Gemaque - AGCOM)


Doar leite materno é além de um gesto humanitário, um ato que salva muitas vidas. É extremamente importante para saúde e desenvolvimento dos bebês, principalmente aos recém-nascidos que por alguma intercorrência estão internados e não podem ser amamentados, por exemplo. Com o fornecimento do leite materno, a criança passa a ter mais chances de uma boa recuperação e ainda fortalecer seu sistema imunológico.

Em entrevista com Mayara Cristina da Silva, mãe de uma criança internada na UTI do Hospital Mãe Luzia, onde relata a importância do acolhimento que recebe da equipe do Banco de Leite humano, ela relata como “são de extrema importância. Porque como a minha filha ainda não consegue sugar diretamente de mim, eu faço a coleta e ela se alimenta pela sonda, então a equipe é como Deus agindo, é um ato de amor, as enfermeiras ajudam a gente a tirar e transfere para a criança e fora que a gente consegue ajudar outras crianças também”, completou a mãe.

Critérios para ser uma doadora:

  • Para se tornar uma doadora, a mulher precisa estar saudável e não precisa ter uma produção demasiada de leite, pois não existe quantidade mínima para doação;

  • Ter a sua testagem negativa para Sífilis, HIV, hepatite B e C;

  • Se for doadora em seu domicilio, deve possuir um congelador para o armazenamento adequado do leite.

Após o cadastro ser feito, a mulher recebe todas as orientações sobre a assepsia da mama e os cuidados necessários para fazer sua doação corretamente.

Como entrar em contato com o Banco de Leite Humano?

O Banco de leite humano de Macapá funciona 24 horas, fica localizado no Hospital da Mulher Mãe Luzia, mais precisamente na esquina da Rua Jovino Dinoá com Avenida FAB, no bairro Central. Também é possível entrar em contato pelo e-mail: bancodeleite.ap@gmail.com ou através do número (96) 98115-9018, por ligação ou WhatsApp, que o transporte do BLH pode ir até você.


Ajude a salvar vidas. Seja doadora ou torne-se um voluntário do Banco de Leite Humano!


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo