• Flávio de Sousa

CORTES DE ÁRVORES NO CENTRO DE MACAPÁ DEIXAM MORADORES INDIGNADOS

Um abaixo-assinado expõe e protesta contra este crime ambiental causado por trabalhadores da obra sem autorização para remoção das árvores.


Por Flávio De Sousa Santos


O Governo do Amapá, junto com a Prefeitura, iniciou um projeto para revitalizar o entorno do canal da Avenida Mendonça Júnior, localizado no centro da cidade com o objetivo de urbanizar e gerar acessibilidade ao local. Para a revitalização do entorno do canal, cortaram as árvores do bairro.


O canal e o bairro são repletos de árvores que os próprios moradores plantaram e cultivaram. Algumas situações que os moradores estão presenciando os deixaram inconformados. Marlon Quintas Farias que mora há 45 anos na frente do canal, presenciou suas árvores sendo derrubadas.


Foto: Flávio Santos

“Sem dúvida, me senti impotente, sem poder fazer nada. Lembro que há mais de uma década já haviam retirado todas as árvores do canal, mas o projeto de reforma daquela época foi abandonado. Foi aí que surgiu um movimento involuntário dos moradores que resolveram plantar às árvores novamente”, conta Marlon. Ele e um amigo foram os responsáveis pela criação do abaixo-assinado.


“Quando os trabalhadores da obra nos falaram que as árvores seriam retiradas, eu e o amigo Zé Carlos que também é morador e comerciante do entorno, resolvemos fazer o abaixo assinado para chamar a atenção da comunidade”, diz ele.


O abaixo-assinado está no processo das assinaturas dos moradores e conta com a participação de mais de 80 pessoas para alcançar seu devido destaque, e quando atingir um número considerado de assinaturas, será enviado para o Ministério Público.


Foto: Flávio Santos


Segundo moradores e comerciantes do centro, o objetivo do documento é solicitar providências e respostas em relação à retirada de árvores. E, principalmente, adequar a obra ao meio ambiente já existente no local, pois ali existem várias árvores frutíferas que servem de alimento e abrigo para espécies variadas de pássaros.


Crime Ambiental


De acordo com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMA), a retirada de árvores em locais públicos ou privados sem autorização em Macapá pode gerar multas e infrações. A indignação dos moradores foi com a postura dos trabalhadores na obra do canal. Eles não apresentaram nenhum documento comprovando que tinham autorização para retirar as árvores do bairro.


Foto: Marlon Farias


Segundo Marlon, eles cortaram duas árvores em frente à sua casa. Ele também comenta sobre o descaso dos Órgãos Municipais com relação a fiscalização da obra. “Estamos indignados, assim como as primeiras árvores que foram retiradas no passado, essas que podem ser cortadas foram plantadas pelos próprios moradores. Só lembrando que essa obra passou da Prefeitura municipal de Macapá para o Governo do estado do Amapá, a fiscalização da PMM e os demais órgãos de fiscalização ambiental estão omissos, até agora não são nem vistos no local”, comenta Marlon.


A equipe da AGCOM entrou em contato com a Prefeitura e Governo do Amapá em busca de um pronunciamento contra os cortes de árvores que a Avenida Mendonça Junior está enfrentando e a assessoria de ambos os órgãos não nos responderam.


Macapá é uma cidade com a temperatura média de 30°c, a importância da arborização é inegável, principalmente em locais urbanizados como o centro, o objetivo da plantação das árvores no entorno do canal é justamente pra melhorar a saúde dos moradores. O verde é importante para a vida de um ser humano, traz consideráveis mudanças para a sociedade.




0 comentário