top of page
  • Foto do escritorAGCom

‘Corpo perfeito’ propagado nas redes sociais estimula cirurgias estéticas

Insatisfação com a própria aparência pode ocasionar impactos negativos na autoestima e saúde mental das pessoas que passam muito tempo conectadas.


Por Jhenifer Lisboa

Edição: Winicius Tavares

procedimentos estéticos
O Brasil registrou a marca de 3 milhões de procedimentos estéticos em 2023. Foto: Freepik.

A pressão pelo corpo perfeito nas redes sociais impacta diretamente na autoestima e na saúde mental dos usuários, principalmente daqueles que trabalham com a própria imagem na internet, como é o caso das influenciadoras digitais. A busca pelo corpo perfeito impulsiona a procura por cirurgias estéticas, revelando a influência dos padrões de beleza na busca pela imagem ideal.


De acordo com os dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o Brasil realizou 2,3 milhões de procedimentos estéticos em 2023, representando um aumento de 15% em relação ao ano anterior. Entre os mais procurados estão lipoaspiração, botox, implantes de silicone, rinoplastia, preenchimento labial e harmonização facial.


Os padrões estéticos são culturalmente criados ao longo do tempo e mudam conforme o local, faixa etária, condições financeiras e também variam com o passar do tempo. Quando uma pessoa está insatisfeita com a própria aparência, ela passa a ter dificuldades nas relações e os sentimentos se tornam confusos, podendo evoluir para uma depressão.


Corpo perfeito

A jornalista e influenciadora digital, Luma Coutinho, esteve no epicentro de uma batalha judicial contra a antiga empregadora. A justificativa para a saída da então apresentadora de um programa de televisão foi porque ela estava acima do peso.

Na época, Luma chegou a fazer um vídeo explicando o que aconteceu na reunião em que foi demitida, e que os quilos a mais vieram após uma compulsão alimentar e crises de ansiedade adquiridas após o falecimento do pai.


Jornalista e influenciadora digital Luma Coutinho. Foto: Arquivo pessoal.

"Eu fui chamada para a reunião, na qual o tema era o meu corpo. Estavam questionando por que eu engordei e que o padrão que era aceitável para a TV não era mais o meu. Por eu ter engordado, eu não podia mais fazer parte de uma equipe, porque a minha imagem não era mais condizente com o que o programa precisava", destacou a influencer em um trecho do vídeo.


Luma afirma ter se sentido fragilizada, insatisfeita e muitas vezes envergonhada com seu próprio corpo. “A pressão estética, na maioria pelas redes sociais, chegou um momento que todos os dias eu recebia críticas e isso acabava me afetando demais ao ponto de eu deixar de usar roupas que queria por medo. Não usava biquínis perto de outras pessoas e até mesmo deixava de ir para passeios, com medo do julgamento dos outros”, desabafa.


Ansiedade e transtornos alimentares foram algumas das sequelas que ela adquiriu após o falecimento do pai, que se agravaram após as inúmeras pressões que sofreu na internet. Com a ajuda de um terapeuta, ela começou a compreender e aceitar todos os desafios que estava lidando, aliviando todo estresse emocional que sofreu.


Importância do acompanhamento psicológico

Médica psiquiatra Camila Neiva. Foto: Arquivo pessoal.

Para a médica psiquiatra Camila Neiva, é somente na terapia que conseguimos identificar os motivos das nossas dores e de onde vem as crenças limitantes. Segunda ela, muitas pessoas vivem uma vida tentando agradar e atender as expectativas de outras pessoas, mesmo que aquilo não corresponda ao que ela acredita ou quer para si mesma.


“Precisamos ter cuidado com o que tem deixado de fazer para estar nas redes sociais e, principalmente, lembrar que as fotos e vídeos são recortes escolhidos para serem mostrados e não necessariamente representam toda a realidade e contexto, ou a realidade dos fatos”, reforça a psiquiatra.


Ao melhorar o aspecto diante do espelho e se sentir bem com a própria aparência, internamente há também uma mudança. Surge o sentimento de confiança e bem-estar, trazendo melhorias para todas as áreas da vida, inclusive a profissional.

Influência para procedimentos estéticos

Atualmente, Luma Coutinho conta que é feliz com o corpo que tem, mas que já quis realizar procedimentos estéticos por ver outras colegas influenciadoras postando nos perfis delas.


“Você acaba se comparando com o que está vendo, aí começa a busca por tentar se assemelhar e até entrar no padrão de beleza das pessoas que você consome conteúdo. Com isso, vem o desejo de fazer os procedimentos que elas fazem ainda mais quando divulgam quais eram”, expõe Luma.


Luana Andrade, Lilian Amorim e Lygia Fazio. Esses são alguns dos nomes de influenciadoras que perderam a vida me busca do tão sonhado corpo ideal. O caso mais recente foi o falecimento da cantora de brega Dani Li, conhecida carinhosamente como ‘Musa da Amazônia’. Ela morreu no dia 24 de janeiro, em Curitiba-PR, após complicações por uma cirurgia estética.


Luma Coutinho se tornou um símbolo para outras mulheres sobre obre a autoaceitação. A influencer tem dedicado o tempo dela na criação de conteúdo, em sua página no Instagram, na qual posta tutoriais de maquiagens e vídeos inspirando outras mulheres. "Aprendi muito a valorizar os elogios, e deixar para trás críticas que ecoavam na minha cabeça”, afirma.


Veja abaixo o vídeo que motivacional que ela gravou sobre a autoaceitação.


*Reportagem produzida na disciplina de Webjornalismo ministrada pelo professor Alan Milhomem.

1 comentário

1 Comment


Gabriela De Matos
Gabriela De Matos
Feb 01

Parabéns pela matéria, em tempos de "perfeição virtual" é muito bom ler um texto falando deste assunto com esse cuidado e profissionalismo, muito bom.

Like
bottom of page