• AGCom

CoronaNaPonte! Arrecadação de alimentos pelo CASP

Por Lylian Rodrigues


Ficar em casa é necessário para controlar a contaminação. Isolamento é o que precisa ser garantido para a população. Em caso de contágio nas comunidades periféricas, essas pessoas serão afetadas radicalmente por viverem em moradias de aglomerações, por causa da desigualdade social que as levará ao serviço de saúde público precário e porque a única opção é o transporte público, que está restrito na cidade. Por isso, o Centro de Atividades Sociais da Periferia se organizou imediatamente para dar suporte a estas famílias seguirem o isolamento com segurança alimentar.



A coordenação do trabalho protocolou junto a uma rede de voluntários métodos de arrecadação, higienização, distribuição e comunicação sobre saúde junto aos moradores. O CASP é uma associação entre moradores da rua, Décima do Congós, junto a uma rede profissionais e ativistas, que desenvolvem atividades durante todo o ano para as famílias de ponte desta área. Ações culturais de música, teatro, cinema, reforço escolar, conversa contínua com os moradores sobre questões raciais e de gênero. Oferece oficinas e serviços em parceria com pessoas e instituições de Macapá. É uma ampla rede e existe desde 2015.


Agora, a emergência é arrecadar alimentos e material de limpeza para manter as famílias com o básico. O Decreto do Governo do Estado 1414/2020 de 19 de março suspendeu várias atividades de comércio na cidade. Com isso, um enorme número de pessoas que trabalha nos mercados informais e vive de diárias estão sem a renda de trabalho. As diaristas domésticas também sofrem com a quarentena das famílias, que em isolamento dispensam os serviços sem vencimentos.


O principal canal de arrecadação tem sido doações financeiras, que são feitas por transferência entre contas corrente. O dinheiro é enviado para a Dona Carmem, atual gestora do CASP. Envie uma mensagem para ela ou para os demais números de contato disponibilizados nesta reportagem, combine a transferência ou entrega da doação, envie seu comprovante para conferência para prestação de contas comunitária posterior.





Serão priorizadas as compras de alimentos perecíveis em minibox e similares, que não foram fechados pelo Decreto do Estado e sustentam famílias da mesma área, que também tiveram seus rendimentos afetados pela menor circulação na cidade. Ainda, buscaremos comprar de feirantes que estejam distribuindo a partir de suas casas já que as feiras foram fechadas.


O CASP conta com um único transporte, esporádico. Se quiser fazer doações físicas, deve deixar no Centro, combinando antecipadamente com a Carmem, que toma conta do espaço onde se concentram as doações, antes da distribuição. O endereço é Avenida Francisco Torquato de Araújo, 1151 – a Décima do Congós.


Confira aqui o decreto na íntegra https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=391192

0 comentário