• AGCom

Comunidade acadêmica de medicina promove o l encontro do dia mundial do Alzheimer

Projeto visa repassar o máximo de informações para a conscientização de todos sobre a doença



























Foto oficial do evento


Por Maian Maciel


No dia 21 de setembro é comemorado o dia mundial da pessoa portadora de Alzheimer. Essa data visa buscar a conscientização da população sobre todos os problemas que a doença pode acarretar, desde o momento que ela é diagnosticada. Sendo assim, a perda de memória necessita de uma atenção especial de todos, para que seja feito o acompanhamento do paciente através de profissionais especializados, juntamente da orientação que será repassada aos cuidadores.


A doença do Alzheimer é um problema que geralmente atinge pessoas que possuem uma idade mais elevada. Sendo assim, a partir dos 60 anos já pode surgir com frequência a perda de memória em estágios mais leves. Conforme a idade vai aumentando, esses problemas de esquecimento ocorrem em níveis mais acelerados, aumentando a gravidade da doença. Estima-se que no mundo existem mais de 50 milhões de pessoas que sofrem de Alzheimer, podendo triplicar nos próximos 30 anos. No Brasil, mais de 1 milhão de pessoas possuem a doença.


(http://www.blog.saude.gov.br/index.php/53529-dia-mundial-de-conscientizacao-sobre-a-doenca-alzheimer)


Diante da tentativa de conscientizar ainda mais a sociedade sobre esse problema ainda pouco discutido, a comunidade acadêmica de medicina está promovendo, nesta próxima segunda-feira, 21, o primeiro encontro do dia mundial do Alzheimer.

“O nosso objetivo é trazer o conhecimento científico de profissionais que trabalham na área e lidam com as dificuldades enfrentadas pelos pacientes portadores de Alzheimer e seus familiares, sejam em relação ao diagnóstico; a evolução do quadro e como lidar com a doença”, diz Viviane Cardoso, professora de medicina da Unifap e coordenadora do IESC- Integração Ensino Saúde e Comunidade.


O encontro, que irá contar com o apoio da LAGG (Liga Acadêmica de Geriatria e Gerontologia); LANNEU (Liga Acadêmica de Neurologia e Neurocirurgia) e LAPSAM (Liga Acadêmica de Psiquiatria e Saúde Mental), de forma online e gratuita, abordará assuntos acerca do diagnóstico ao tratamento da doença do Alzheimer, do impacto que a doença pode causar na vida do idoso e sobre os cuidados que devem ser tomados com o paciente acometido pela doença. Além desses assuntos, será discutido sobre o trabalho que o Projeto Reviver vem tendo nessa causa.


“O Projeto Reviver disponibiliza atendimento multiprofissional a pacientes portadores de Alzheimer e Parkinson, além de seus cuidadores, na área de medicina, enfermagem, fisioterapia, educação física, farmácia, nutrição, psicologia, terapia ocupacional e direito”, diz Ríllari Oliveira, 22, participante do comitê organizador.


Durante esse período de pandemia, onde as atividades com os pacientes que tiveram que ser suspensas, toda a equipe do Projeto Reviver permanece em contato com os pacientes e cuidadores, tentando disponibilizar atendimento e avaliação de acordo com as necessidades individuais. Além disso, foi criado um canal no youtube para divulgação de vídeos com informações e orientações sobre Parkinson e Alzheimer.


Serviços:

· Data: 21 de setembro de 2020

· Horário: Às 18h

· Certificação de 5h emitida pela ABNc

· Instagram: @encontroalzheimer.unifap (seguir as instruções para efetivar a inscrição)

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo