top of page
  • Foto do escritorAGCom

Campeonato Amapaense 2023: Trem conquista tricampeonato e lidera estatísticas

Confira os destaques em artilharia, ataques, defesas e campanhas dos clubes ao longo da competição estadual.


Por Breno Pantoja

Independente x Trem foram os grandes finalistas da competição. Fonte: FAF

O Campeonato Amapaense de Futebol chegou ao fim nessa última quinta-feira (3) e o título foi decidido no jogo da volta entre Independente e Trem. A Locomotiva conquistou o tricampeonato consecutivo, mais uma vez, em cima do Independente. Desta vez em um jogo movimentado e com o placar final de 3 a 3.


A equipe Rubro-negra abriu o placar com gol do artilheiro Aleílson. Aos 29 minutos do primeiro tempo, Rafael Santana empatou para o Carcará da Vila Maia, logo depois veio a virada com Wandinho, aos 32 minutos. No começo da segunda etapa, o Independente ampliou com um golaço de Guly, deixando o placar em 3 a 1 para a equipe santanense, resultado que até então levaria a decisão para os pênaltis. O jogo de ida havia sido vencido pelo Trem por 2 a 0.


Aos 16 minutos do segundo tempo, Silvio diminuiu para o Trem, deixando novamente a equipe macapaense com uma mão no título e, no fim, Gilmar empatou deixando o placar tudo igual, levando a torcida do Trem à loucura. No placar agregado, o Rubro-negro levou a melhor por 5 a 3. Mais uma vez, a Locomotiva é campeã estadual. Agora seu terceiro título seguido, o sexto em toda sua história tornando-se um dos maiores vencedores da competição. O Carcará chegou a duas finais consecutivas e sendo vice duas vezes para a Locomotiva.


Com isso, o Trem será o representante do Amapá mais uma vez em mais uma edição do Campeonato Brasileiro da Série D, em 2024. O Independente, por ser finalista, conquistou uma vaga para a Copa do Brasil juntamente com a Locomotiva.


O Trem se sagrou tricampeão amapaense. Fonte: Alan Milhomem

Veja o balanço da Competição


Goleiro Éder do Trem. Fonte: Futepixel.

Destaques da Competição

O goleiro Éder do Trem foi eleito o melhor goleiro da Competição. Aleílson, além de ter sido o artilheiro do Amapazão, foi eleito o craque do Campeonato.


Artilharia

Em toda a competição, foram sete rodadas com 34 jogos somados, com média de 3,85 gols por jogo. Aleílson, do Trem, foi o artilheiro do Amapazão com 8 gols, seguido por Luciano Marba, do Santos, que marcou 6 vezes.


O melhor ataque da competição foi do atual tricampeão Trem, que marcou 28 gols em todo o campeonato. O pior ataque, com apenas oito gols, ficou com o time do Santana, que também é a equipe mais vazada da competição com incríveis 32 gols sofridos. A melhor defesa ficou com o Santos-AP, vazado oito vezes.



Classificação final do Amapazão 2023. Fonte: FAF

Campanhas dos Clubes

O Independente foi o Clube com a melhor campanha da primeira fase somando ao todo 18 pontos com incríveis seis vitórias em sete jogos e apenas uma derrota. O Carcará obteve a melhor campanha do primeiro turno, seguido do Trem.


A Locomotiva teve a segunda melhor campanha da competição, somando cinco vitórias em sete jogos e foi a equipe com melhor ataque. O clube comandado por Sandro Macapá agora é o atual tricampeão da competição, feito inédito para o clube.


O Ypiranga ficou com a terceira melhor campanha do campeonato, totalizando 14 pontos em sete jogos, com quatro vitórias, dois empates e apenas uma derrota e ficou com a terceira vaga da semi. O Clube da Torre parou na semifinal, pois não conseguiu superar o Trem. Em dois jogos foram duas derrotas. O jogo de ida pelo placar de 2x0 e na volta a Locomotiva passou sem dificuldades colocando 3x1 no placar, no agregado 5x1.


A última vaga ficou com a equipe do Oratório, que obteve a quarta melhor campanha do campeonato com 11 pontos, nos sete jogos, a equipe teve três vitórias, dois empates e duas derrotas. A Orca demolidora chegou até as semifinais e foi superado pelo Independente pela melhor campanha feita na primeira fase, o carcará da vila maia tinha a vantagem do empate nos dois jogos e foi dessa forma que foi decidida a primeira vaga para a grande final. Em dois jogos foram dois empates, o jogo de ida por 0x0 e o na volta 2x2. Em uma partida emocionante, o oratório abriu vantagem com dois gols, no entanto, o independente buscou o empate no fim da partida e foi o primeiro classificado para a final.


O maior campeão amapaense, com sete taças, o Santos não passou da primeira fase. A equipe dirigida pelo ídolo da equipe, Acosta, ficou apenas em 5º lugar e fora das semifinais, com apenas oito pontos. Outro Clube que ficou com os mesmos oito pontos, foi o primeiro campeão da história do Amapazão, a equipe do Macapá.


As duas equipes que ficaram na parte debaixo da tabela foram o São Paulo – AP e o Santana. Em sete jogos, o tricolor somou quatro pontos, somando uma vitória, um empate e cinco derrotas. Já o canário teve a pior campanha da competição, a equipe Santanense não somou nenhuma vitória, em sete jogos, então foram seis derrotas e um empate, somando apenas um pontinho em 21 pontos possíveis, o time também saiu com a defesa mais vazado e com o pior ataque da competição.


Palco Único

O estádio Milton Correa de Souza, popularmente conhecido como Zerão, foi mais uma vez o único palco dos jogos do estadual. Conhecido por ser o único cortado pela linha do equador, cada lado do campo fica um hemisfério do planeta. No entanto com tantos jogos em apenas um local, o estádio infelizmente fica sobrecarregado e desgastado. Mesmo com alguns problemas estruturais, o Zerão ainda é o único do estado a ter estrutura para receber jogos regional e nacional.

Estádio Milton Correa de Souza. Fonte: FAF





Comments


bottom of page