top of page
  • Foto do escritorAGCom

Açaínho: a bebida que mistura sofisticação e uma nova forma de fazer turismo no Amapá

O açaí não apenas produz o vinho, mas também oferece experiências gastronômicas e turísticas no estado.

Por Martha Sophia

Edição: Aretusa Fernandes

vinho de açaí agrada vários paladares
O vinho de açaí agrada vários paladares. Foto: Martha Sophia.

O açaí é o fruto da Euterpe oleracea, uma palmeira tipicamente encontrada na Amazônia. No entanto, nas últimas décadas, o açaí tem sido produzido e consumido em outras regiões do Brasil e do mundo. O fruto predileto dos amapaenses é versátil e traz um conjunto de possibilidades gastronômicas, que vão desde o consumo da vitamina, polpa, sucos e até a bebida fermentada, o popular vinho, conhecido como açaínho.


O vinho do açaí apresenta uma forma gastronômica sofisticada que agrega valor de mercado, sustentabilidade, cultura e turismo. A bebida é produzida pela empresa Flor de Samaúma, sediada no estado Amapá, atualmente não apenas se destaca na produção do singular vinho de açaí, mas também, cativa amantes da gastronomia e turistas em buscam de experiências autênticas na região.


“O açaí já ganhou o mercado mundial, os produtos dessa matéria-prima feitos na vinícola tendem a ter o mesmo destino e podem contribuir fortemente com a economia local gerando emprego e renda com sustentabilidade”, relata o especialista em vinho de açaí, João Capiberibe.


O empreendimento Flor de Samaúma tem se destacado ao oferecer um vinho de açaí, o açainho, que vem conquistando paladares com rótulos como Curiaú, Brilho de Fogo, Mãe de Brilho e Amazônia Forever. Essa singular bebida, não só atrai apreciadores, mas impulsiona o turismo na região, tornando-se uma atração única para visitantes e curiosos que se empenham no trajeto para conhecer esse produto feito do açaí.


Vale destacar que, segundo o Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), o Amapá é o 3º maior produtor de açaí, cerca de 3% da produção nacional que abastece, principalmente o mercado interno. O alimento é um dos mais presente na mesa dos amapaenses, que chegam a consumir cerca de 26 litros do produto a cada ano. Os dados são da Pesquisa de Orçamentos Familiares divulgada em 2020.


Degustação do vinho de açaí
Degustação do vinho de açaí. Foto: Martha Sophia.

Processo de Produção

Localizado no sítio de Capiberibe, próximo ao Curiaú Mirim, o ciclo de produção da vinícola inicia-se com a colheita cuidadosa das sementes de açaí às margens do Rio Curiaú. As sementes passam por um meticuloso processo de lavagem, amolecimento em água quente e extração da polpa por meio de uma batedeira, assegurando a qualidade do produto desde o princípio.


Posteriormente, as sementes seguem para a residência do empresário, onde ocorre a etapa crucial de fermentação. Essa fase fundamental garante a autenticidade e o sabor característico do vinho de açaí.


O desafio do vinho de açaí é de criar uma nomenclatura que traduza o que é o produto para o público consumidor, visto que a denominação vinho é exclusiva da uva como matéria-prima, regulamentada por normas e leis específicas em diversas regiões produtoras de vinho ao redor do mundo.


A bebida fermentada de açaí, apesar de passar por um processo de fermentação, não pode ser legalmente chamada de “vinho”, em vez disso, é mais apropriado utilizar termos específicos, como “bebida fermentada de açaí”, para descrever e comercializar esse produto de maneira precisa.


A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que está inserida no estuário amazônico, tem uma variedade de produtos e de espécies que os pesquisadores podem estudar, como é o caso do açaínho. Este produto é estudado pela pesquisadora da Embrapa Valéria Bezerra.

“A bebida fermentada de açaí é uma nova proposta de utilização da polpa e que já tem um começo de pesquisa e de mercado muito bem definidos. Ela vem com uma proposta nova, um novo produto. Isso é muito interessante, pois realizada uma avaliação dessa bebida fermentada de açaí pela Embrapa Agroindústria Tropical, e foi avaliada tanto a parte físico-química quanto a parte dos nutracêuticos e, com isso, observado os benefícios do vinho do açaí para os consumidores”, explica a pesquisadora.


Valéria Bezerra destaca que também foram feitas análises físicas e sensoriais com o vinho e observadas tanto as características do fruto, como as reações dele através dos cinco sentidos humanos. Assista ao vídeo:


Ainda segundo a pesquisadora, o vinho do açaí destaca oferece oportunidades para o desenvolvimento sustentável e que pode impulsionar a economia local, pois envolve a participação das comunidades na produção de uma bebida regional com apelo global e equilibra a inovação e a preservação ambiental.


*Reportagem produzida na disciplina de Webjornalismo ministrada pelo professor Alan Milhomem


0 comentário

Comments


bottom of page